Evolução dos headsets ao longo dos anos

Os equipamentos eletrônicos vão evoluindo ao longo dos anos. Com o emprego da tecnologia, aparelhos que são usados em atividades de rotina, em ambientes residenciais ou nos locais de trabalho, passam a ficar mais eficientes e confortáveis.

Os headsets, conjuntos formados por fones de ouvido e microfone acoplado em uma peça única, têm uma trajetória interessante, totalmente vinculada com a demanda de mercado.

Um dos headsets mais antigos, e que ainda pode ser encontrado em lojas de antiguidade ou na internet, é o headset discover 365. Entre as raridades, podemos destacar também o Headset AKG.

Devem ser lembrados ainda os fones com atendedores, que figuraram antes dos headsets modernos que utilizamos hoje. Esses fones de ouvido possuíam um microfone unido ao fio, na altura da boca ou do pescoço, e serviam para receber ligações com mais facilidade. Hoje, eles ainda são comuns e muito baratos, mas de qualidade duvidosa.

A evolução do Headset nos anos 90

Os headsets foram ganhando mais estrutura seguindo a evolução tecnológica dos fones de ouvido, mas principalmente por causa da demanda de mercado do “telemarketing”, unida à presença e utilidade que os microcomputadores ganharam em atividades empresariais.

Esses microfones acoplados nos fones de ouvido ficaram funcionais graças à informática, que permitiu conectividade da telefonia nos modens dos PCs. As empresas de call center tiveram um “boom” na década 90 e passaram a investir pesado em equipamentos, principalmente nesse tipo de fone e microfone.

Para os funcionários, é fundamental trabalhar com equipamento de qualidade. Uma pesquisa europeia apontou que o uso de headset ao invés do telefone normal acabou com dores musculares, incômodos nas costas, na cabeça e no pescoço, além de ter aumentado a produtividade, já que as mãos ficam livres para fazer anotações.

Nos anos 90, os modelos não pararam de surgir, com marcas famosas figurando no mercado, como Sony, Shure e muitas outras. Também na década de 90, duas opções se popularizaram: os hedsets monoauriculares e os biauriculares.

A partir de então, as empresas e os usuários domésticos puderam escolher aqueles equipamentos que fossem mais convenientes, funcionais, confortáveis e economicamente viáveis.

Por incrível que pareça, os headsets ficaram extremamente populares depois que a artista Madonna, uma das grandes estrelas pop de todos os tempos, passou a aparecer em seus shows da turnê Blond Ambition cantando em um microfone do tipo. O headset passou, então, a ser conhecido como “o microfone da Madonna”.

O uso mais comum dos headsets ao longo da história foram em áreas de atuação muito específicas, como:

  • Setor da aviação;
  • Setor náutico;
  • Área de entretenimento;
  • Setor de telefonia;
  • Operações de telemarketing.

Os Headsets atuais

Os headsets atuais são extremamente modernos, podem ser monoauriculares ou biauriculares, além de apresentarem funcionalidade para conexão via P1, P2, USB e Bluetooth, por exemplo. Os modelos variam de tamanho, cor, estilo e finalidade.

O aumento da procura, principalmente causada pelos consumidores domésticos, impulsionou o mercado e aumentou as opções de headsets disponíveis. Outra medida importante foi a determinação da NR-17, Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho, que determina a utilização de headsets em ambientes empresariais, principalmente aqueles que trabalham com telemarketing ou que são denominados call center.

Para ter o headset ideal para sua empresa, entre em contato com a Top Use!