Entenda como funciona o Bluetooth

A tecnologia Bluetooth possibilita que aparelhos eletrônicos (tabletes, celulares, impressoras, etc.) consigam se comunicar à distância. Essa tecnologia de comunicação foi desenvolvida pela Ericsson em conjunto com o consórcio Bluetooth. Faziam parte do consórcio, originalmente, a Ericsson, a Intel, IBM, Toshiba e Nokia. Ao longo do tempo outras companhias foram aderindo ao ao programa.

O nome do dispositivo também tem uma história curiosa, ele é uma homenagem ao Rei Dinamarquês que unificou a Noruega e a Dinamarca, Harald Blåtand, que era popularmente conhecido como Harald Bluetooth (dente azul). Já que o Bluetooth nasceu com a proposta conectar diversos aparelhos decidiram dar o nome do rei, o seu logo também tem origem nessa história já que nele estão representados dois símbolos nórdicos o HB, que são as iniciais do nome do monarca.

Logo do Bluetooth

Logo do Bluetooth

O Bluetooth usa frequências de rádio de baixo alcance (2.4 GHz) para se comunicar e tem

um baixo consumo de energia. Para funcionar basta ter dois ou mais aparelhos habilitados dentro do raio de alcance.

Esse sistema pode operar em todo mundo porque funciona em uma frequência ISM, que é aberta e permite várias mudanças de canais, o que ajuda a evitar ou causar interferência.  Como a frequência ISM é aberta, ou seja, permite que vários aparelhos a usem, é preciso tomar cuidado para não causar ou sofrer interferência. para evitar esses incômodos existem os “saltos de frequência” (frequency hopping), que permitem que a largura da banda seja bem pequena.

O sistema Bluetooth funciona dentro de uma rede piconet, que suporta até 8 dispositivos. Dentro dessa rede existe o master, que o dispositivo que iniciou a conexão e os slaves, que estão subordinados a ele.  Quando uma rede maior é criada ela é chamada de scatternet, que é a ligação de piconets, lembrando que cada master só pode fazer parte de uma piconet, mas um slaves pode estar em duas.

Para funcionar o Bluetooth precisa de uma série de protocolos, entre eles estão os protocolos de núcleo ou protocolos de transporte, protocolos middleware e os protocolos de aplicação.

Versões do Bluetooth

O Bluetooth funciona em curta ou média distância, isso para garantir a segurança do seu aparelho. As distâncias e capacidades de dados são definidas pela sua versão e classe.

As distâncias definidas como classe 1 tem um alcance de 100 metros e potência de 100 mW. Abaixo vem a classe dois, que alcança até 10 metros, com potência de 2,5 mW, e por último a classe 3 que tem potência de 1mW e alcança até um metro, o que pode parecer pouco, mas é útil para conexões de fones de ouvido, mouses etc.

Fones de ouvido com Bluetooth

Fones de ouvido com Bluetooth

Nas versões 1.1, 1.2, e 1.3 a velocidade padrão era de 721 Kb/s e o alcance aproximadamente de um metro. As diferenças entre essas versões é que a primeira era muito crua e ainda tinha problemas de frequência e de conexões na scatternet. A partir da 1.2 esses problemas foram sendo solucionados.

A versão do Bluetooth 2.0 + EDR tem mais aperfeiçoamentos, como a diminuição do consumo de energia e a possibilidade de aumentar a transmissão para até 3Mb/s. O padrão EDR (Enhanced Data Rate) é o que aumenta a velocidade, se você optar pela versão bluetooth 2.0 sem o EDR a velocidade volta para 721 Kb/s.

A versão 2.1+EDR possui mais informações no sistema Inquiry, que é o responsável por identificar uma conexão que esteja tentando acessar o seu sistema. Além de outras melhorias na segurança e na redução do consumo de energia.

A versão 3.0–HS possui alta velocidade na frequência de dados, mas a alta velocidade só funciona com dispositivos compatíveis com o sistema HS (High Speed). Essa versão pode atingir velocidades de 24 Mb/s de transferência. O Bluetooth tem a vantagem de ser compátivel com as versões anteriores e ainda tem o gasto de energia inteligente.

A última versão lançada a Bluetooth 4.0, tem como ponto forte a economia de energia muito superior as outras versões. Ele economiza principalmente quando o bluetooth está ocioso e isso é ótimo para dispositivos como celulares, que costumam gastar energia mesmo quando o bluetooth não está transferindo dados, mas está ligado.

Mais alguma dúvida sobre o funcionamento do bluetooth? Pergunte para a gente!!