Como higienizar headsets e evitar a contaminação por coronavírus

higienização de headsets

Além dos serviços essenciais, as empresas de Call Center e Telemarketing não param durante a epidemia. E para elas, o coronavírus pode trazer um problema que não está do outro lado da linha – mais do que podem imaginar, tem a ver com a higienização de headsets.

Conforme as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) de prevenção contra o coronavírus, além do problema da distância segura, nesse setor existem acessórios e superfícies de uso constante que podem contribuir para a contaminação dos operadores. 

Como fazer a higienização de headsets e prevenir o coronavírus

Os headsets estão entre as ferramentas mais importantes para operadores de Call Center e Telemarketing, pois permitem realizar multi tarefas simultaneamente, facilitando o atendimento. Contudo, merecem atenção nesta época de alta virulência da Covid-19

Eles podem contribuir para a propagação da doença por meio de partículas de saliva nanométricas liberadas durante a conversa, que ficam suspensas no ar, contaminam o equipamento e podem espalhar o vírus mesmo quando as pessoas mantêm certa distância.

Como prevenção, recomenda-se a higienização de headsets com pano umedecido e sabão neutro por toda a extensão do aparelho, exceto na área com espuma. Não são indicados produtos químicos, desengordurantes ou álcool, pois podem danificar os componentes.

Caso os headsets apresentem tubos de voz removíveis, é possível higienizá-los separadamente, apenas com pano umedecido e sabão neutro. No entanto, não se deve limpar os plugs, com risco de causar mau contato.

Por quanto tempo o vírus da Covid-19 pode sobreviver em um ambiente de Call Center?

Além de higienizar as mãos, evitar o contato com superfícies compartilhadas é muito importante para evitar a contaminação com Covid-19, mas se o contato for inevitável, as superfícies devem ser higienizadas e descontaminadas antes e após o uso.

O vírus da Covid-19 é capaz de se manter íntegro sobre superfícies durante vários dias, com tempo de vida variável conforme o tipo de material. Já pensou quanto tempo o vírus pode permanecer num ambiente de Call Center? Veja esta relação:

  • cobre: 4 horas;
  • papelão: 24 horas;
  • plástico: 72 horas;
  • aço inox: 72 horas;
  • tecidos: 72 a 96 horas;
  • regiões aerossolizadas/com poeira: de 40 minutos a 2 horas e meia.

Pairando sobre o ar, o coronavírus tem uma sobrevida de até 3 horas, possibilitando a proliferação da doença.

Há mais de 20 anos desenvolvendo tecnologia eletroacústica, além de projetar e produzir produtos de alta qualidade para o mercado de comunicação de voz, a Top Use possui um reconhecido sistema de gestão de qualidade com certificação ISO 9001:2015.

Nesse momento em que todo cuidado com higiene deve ser intensificado, nada melhor que uma empresa com excelência em qualidade para recomendar como cuidar de aparelhos como headset e seus acessórios, ajudando você a cuidar do seu patrimônio humano e material.