A história da videoconferência

O sistema de videoconferência tem o objetivo de conectar pessoas que estão distante. Ele pode ser usado tanto para famílias que querem falar com um parente que está longe quanto para reuniões de negócios.

As videoconferências apresentam inúmeras vantagens,como a economia de tempo e de recursos e a facilidade na busca por conteúdo, já que a reunião pode ser gravada e revista. Além da vantagem do compartilhamento de arquivos, que podem ser vistos e editados em tempo real, ela também possibilita o compartilhamento de aplicações e informações.

Atualmente, o sistema de videoconferência é muito simples. Existe o hangout, o skype e alguns outros serviços disponíveis para empresas. Mas nem sempre foi assim, as videoconferências começaram em a se popularizar na década de 70 e tiveram que evoluir muito para se tornar o que são hoje.

O ínicio da videoconferência

A popularização nos ano 70 ocorreu devido à implantação de linhas de comunicação pelas companhias telefônicas. As linhas usadas para o bom funcionamento da rede de videoconferência são a ISDN (Integrated Services Digital Network) ou IP (Internet Protocol). Naquela época as videoconferências eram feitas com a qualidade de 128 Kbps, quando eram usadas três linhas ISDN a qualidade aumentava e correspondia a 388 kbps.

Videoconferência

Avanços na tecnologia tornaram as videoconferências mais simples

O sistema tipo IP e o sistema de banda larga também eram usados, mas a qualidade do vídeo não era constante, um problema que ocorre até hoje. A evolução dos equipamentos de videoconferência funcionava com uma linha ISDN e também com a IP, depois vieram as linhas via satélite.

Antigamente, para conseguir fazer uma vídeo conferência precisava-se de uma ou duas câmaras de vídeo para enquadramentos gerais, microfones omni e unidirecionais, um ou dois monitores de vídeo de grandes dimensões ou um projetor de vídeo (canhão),  uma câmara de documento gravador, reprodutor de videocassete CD ou DVD, uma  lousa eletrônica e um computador para transmitir slides ou navegar em softwares.

Avanços no sistema

Com o passar do tempo desenvolveu-se o sistema de videoconferências por desktop. Essa evolução dispensava as grandes salas de videoconferências. Para fazer uma videoconferência bastava instalar um software um hardware em um computador padrão.

O dispositivo de hardware é o codificador/decodificador. Ele é responsável por codificar o som e a imagem. O dispositivo pode ter duas configurações Lossless (sem perdas) e lossy (com perdas). No sistema lossless os arquivos não são compactados, chegam na integra para o receptor. Já no sistema Lossy durante o processo de codificação ocorre perda de qualidade.

O hangout do Google, atualmente, é uma das formas mais fáceis de fazer uma videoconferência. Ele é um sistema gratuito, tudo que você precisa para usa-lo é um login na conta do Google e o plugin instalado. O hangout usa a sua conexão da internet para funcionar e a das pessoas que você incluir na conferência.